Press "Enter" to skip to content

Rússia planeia começar a produzir vacina covid-19 nas próximas duas semanas

O Ministério da Saúde da Rússia disse que a vacina covid-19 começará a ocorrer nos próximos 14 dias.

“Os primeiros lotes da vacina serão produzidos nas próximas duas semanas”, disse o título da instituição, Mikhail Murashko, numa conferência de imprensa.

Na terça-feira, o país europeu autorizou a primeira vacina do mundo contra o coronavírus, chamada Sputnik V e desenvolvida pelo Instituto de Epidemiologia e Microbiologia, sediado em Moscovo.

Murashko sublinhou que a vacinação será voluntária, mesmo entre os profissionais de saúde mais expostos ao vírus.

O titular informou ainda que estava a ser criada uma aplicação móvel para as pessoas que recebem a vacina.

“Através desta aplicação, as pessoas vacinadas poderão reportar um possível aumento da temperatura corporal ou outras reações”, disse.

O ministro referiu que as vacinas produzidas no país terão como principal objetivo responder à procura interna.

“Precisamos de satisfazer a procura dos nossos cidadãos”, sublinhou, referindo que os excedentes podem ser exportados para outros países.

Murashko salientou que a outra opção é produzir a vacina Gamaleya em plantas farmacêuticas no estrangeiro.

A este propósito, detalhou o Fundo de Investimento Direto (RFPI), a instituição que financiou o desenvolvimento da vacina, juntou-se ao trabalho de exportação da vacina e das tecnologias para a fabricar.

A pandemia covid-19 tem, desde o final de dezembro de 2019, mais de 741.000 vidas em todo o mundo. Os contágios com a doença ultrapassam os 20,2 milhões, de acordo com a contagem da universidade privada norte-americana Johns Hopkins.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *